Gravidez

Ultra-som: para fazer o diagnóstico sim, cinema, não!


Hoje, não há necessidade de receita médica para realizar um ultrassom 3D do seu bebê ... No entanto, a prática do ultrassom comercial não é isenta de riscos para a saúde dos bebês! O Colégio Nacional de Obstetras e Ginecologistas francês, o CNGOF, soa o alarme.

O ultra-som comercial é um tópico que o mobiliza, por quê?

  • Pr Jacques Lansac: "Desde 2004, exigimos legalmente das autoridades de saúde que o ultrassom seja usado apenas para fins médicos ou obstétricos, seja ele realizado por um médico ou uma parteira. é nada.É o suficiente para os futuros pais clicarem na Internet para encontrar a empresa, sem qualquer conhecimento médico, que obterá, mediante taxa, a "lembrança" sonográfica em 3 ou 4D do bebê. O objetivo do ultrassom é fazer o diagnóstico, não o cinema, e seu uso excessivo é desencorajado ".

O ultra-som não é seguro para o feto?

  • Pr Jacques Lansac: "Embora seja muito mais seguro do que a exposição aos raios X, sabemos que a exposição prolongada ao ultrassom não é isenta de riscos, especialmente no cérebro, olhos e órgãos genitais do feto. por esse motivo, no contexto de um ultrassom médico, o feixe de ultrassom é constantemente movido para limitar o tempo de exposição de cada zona do bebê, o que não é o caso durante um ultrassom comercial, onde está para expor continuamente essas áreas para obter as melhores imagens para um vídeo pré-natal inesquecível ... "

A prática do ultrassom não é estritamente regulamentada?

  • Pr Jacques Lansac: "A legislação reserva apenas a compra e o uso de máquinas de raio-X para médicos, o que é implausível, mas o decreto de 1962 se aplica apenas a máquinas de raio-x e não a ultrassônicos que não existiam. O AFSSAPS ** vem advogando desde 2005 limitar o ultrassom fetal apenas ao uso médico e não expor desnecessariamente o feto ao ultrassom. É urgente que o Ministro da Saúde assine a lei para evitar possíveis efeitos deletérios e um escândalo de saúde ".

* Pr Jacques Lansac: ex-presidente do CNGOF, presidente da comissão nacional de ultrassom obstétrico e fetal. ** AFSSAPS: Agência Francesa de Segurança da Saúde de Produtos para Saúde.

Frédérique Odasso

(Notícias de 06/12/11)