Notícia

Promover a escolarização de crianças autistas


Hoje, de acordo com o coletivo Autism, apenas 20% das crianças autistas teriam acesso à escola regular. Para alertar o público sobre a situação preocupante de sua escolaridade, o coletivo Autismo lançou desde quinta-feira uma campanha de conscientização da imprensa e da televisão. (Notícias de 28/03/11)

Não há hospitalidade para metade das crianças com autismo!

  • Estima-se na França entre 80.000 e 90.000 crianças sofrendo de autismo, uma patologia do sistema nervoso central, que pode se expressar de diferentes maneiras.
  • O coletivo Autisme, reunindo as principais associações e federações encomendaram uma pesquisa Opinionway.
  • 2 em cada 10 crianças autistas teriam acesso no ambiente escolar comum. 3 em cada 10 estariam hospedados em um instituto médico-educacional ou hospital de dia.
  • Metade dessas crianças não é bem-vindo em nenhum lugar.
  • No entanto, a Lei da Deficiência de fevereiro de 2005 prevê o direito à escolaridade de qualquer criança com deficiência.

Falta de recursos humanos e falta de treinamento, uma barreira para a escolarização

  • Segundo a pesquisa, a escassez de assistentes na vida escolar, treinado para ajudar e garantir a integração de crianças autistas, seria um problema real.
  • ometade dos professores temeria ser incapaz de ensinar em boas condições.
  • Apenas 18% deles Acreditamos que a escola regular é um ambiente adequado para crianças com autismo.
  • 68% dos professores estimariam que essas crianças deveriam integrar instituições especializadas.
  • No entanto, se todas as crianças autistas não puderem frequentar a escola regular, Como o coletivo Autismo lembra, 50% deles poderiam fazê-lo porque podem aprender.
  • "Não deixe 80% das crianças autistas na porta da escola, elas precisam aprender como as outras." Vamos esperar que a mensagem da campanha de conscientização tenha um impacto real na busca de soluções educacionais apropriadas.

Frédérique Odasso