Gravidez

Gengivite na gravidez: como aliviá-la?


O sangramento gengival - ou gengivite - afeta 6 em cada 10 mulheres durante a gravidez, daí a necessidade de prevenir ou curá-lo. A solução? Cuide dos dentes, é claro, mas a homeopatia e os fitoterápicos também podem ajudá-lo.

Sangramento nas gengivas, por quê?

  • Como o nível de hormônios é maior durante a gravidez, o sangue flui mais rapidamente para as gengivas, causando inchaço e inflamação denominada "gengivite". Porém, também revela que bactérias patogênicas estão presentes na placa dentária, exigindo uma descamação no dentista, associada ao cuidado diário.

O reflexo "higiene oral"

  • Simplesmente escovar os dentes pode provocar sangramentos, daí a importância de uma boa higiene dental que também evite cáries e infecções. É altamente recomendável o uso de uma escova de dentes de cerdas macias e creme dental sensível (Weleda Calendula) após cada refeição. A escovação é sempre feita da gengiva ao dente, por dentro e por fora, da mandíbula superior e inferior separadamente e por um período mínimo de 3 minutos. Observe que a escovação não é responsável pelo sangramento das gengivas, mas pela placa que precisa ser removida.
  • Dica: despeje 1 a 2 gotas de extrato de semente de toranja (antibacteriano e anti-inflamatório) na escova de dentes molhada. Considere também enxaguatórios bucais, 2 a 3 vezes ao dia, com 5 a 10 gotas de extrato de semente de toranja ou 20 gotas de Calendula na tintura-mãe, diluídas em um copo de água.

O reflexo homeo

  • Confrontado com gengivite crônica: 2 grânulos de Luesinum, 5 CH, 3 vezes ao dia.
  • Se edema: adicione 2 grânulos de Apis ou fósforo 5 CH.
  • Se houver hemorragia: 2 grânulos de Kreosotum ou Arnica, 5 vezes ao dia.
  • Em caso de inflamação aguda: 2 grânulos de Belladonna ou Aconite 5 CH a cada 2 horas + Oligosol de Cobre, uma ampola sublingual 3 vezes ao dia.

1 2